sábado, 8 de janeiro de 2011

ENCENAÇÃO MÍSTICA

Madrugada!
Vejo sombras subirem a calçada
Outras se escondem por entre a mata
E nos arbustos, gatos negros assustados.
Calada!
Almas avançam os sinais
Atravessam o vão das ruas
Um gemido corta o silêncio do ritual
E atormentam as estrelas
Que são suas
O céu!
A cortina negra que cobria as estrelas
Agora toca o chão
E o suor corre pelas suas mãos
Lava as almas que ali estão.
E correm!
Novamente se escondem
Não sabem a razão de ser
Nos olhos, sentimento passageiro
Como esta noite
E o dia que irá nascer.

Um comentário:

  1. Este texto é intrigante, misterioso e repleto de significantes.
    Muito bom, diga-se. Parabéns!!
    Beijão.

    ResponderExcluir